16 março 2012

COMO APROVEITAR AS PROMOÇÕES DA ESTAÇÃO SEM FALIR...



Quem nunca entrou em uma crise compulsiva e apos uma visitinha ao shopping, se viu falida, que atire o primeiro cartão de crédito!
Eu mesma vivia pendurada em contas e durante muito tempo fui viciada em lojas, shoppings, botiques e afins. O problema é que muitas vezes isso acumula em seus armários peças nunca usadas ou que não combinam com nada e ainda uma infinidade de contas a pagar no final do mês.
O problema é às vezes tão grande e, as conseqüências tão desastrosas que temos que acabar no divã da analista, cuidando de uma boa compulsão.
A publicitária baiana Joana Moura, de 27 anos, enfrentou o último ano um enorme desafio e viveu 366 dias sem comprar uma pecinha se quer. O que alem de um orçamento em ordem, ainda rendeu a moça notoriedade e um Blog digital que pode ser acompanhado (www.umanosemzara.com.br).
Em seu blog, a moça relata as suas aventuras e desventuras em seu guarda-roupas abarrotado e também da boas dicas de como utilizar e misturar as peças já existentes!
Vale a visitinha e olhar a criatividade a toda prova!
Nessa época do ano, temos um enorme numero de promoções e sim, vale a pena aproveitar, mas com parcimônia e seu estilo na cabeça.
Quando sair para comprar, procure ter um objetivo e não saia apenas pela compulsão ou para aliviar tristeza ou insegurança.
Segundo a revista Dinheiro, algumas regras básicas para manter a conta em ordem é:
1.     Defina objetivos pessoais. Viagens ou aposentadoria valem.
2.     Faça um orçamento dos seus gastos fixos
3.     Acompanhe diariamente suas despesas
4.     Esconda seus cartões de crédito e saia com eles na carteira apenas com uma compra definida.
5.     Pratique atividade física. Liberam endorfina e reduzem a ansiedade.
6.     Avalie a necessidade de todas as suas compras.
7.     Pesquise preços e produtos.
8.     Reinvente seu visual, móveis e objetos pessoais
9.     Zere seu limite do cheque especial.
10.  Permita-se pequenos luxos de vez enquando. A dieta espartana financeira pode provocar um surto de gasto compulsivo.
Além das dicas financeiras, Joana em seu blog nos da algumas dicas e como andar bem arrumada e ainda por cima com o cartão de crédito em dia, prestem atenção às dicas fashion da moça:
Reutilize os formatos
“Vestidos podem funcionar super bem como saias jogando uma blusinha por cima (amarrada na cintura ou arrematadas por um cintinho) ou, ainda, como blusas com uma calça ou saia por cima. Claro, é importante se atentar para que o vestido não seja muito volumoso pra não marcar embaixo da calça e aumentar o quadril.”
Estampas misturadas
Misturar estampas ajuda a usar a mesma peça de outro jeito .
“Naturalmente o nosso instinto fala pra combinarmos peças estampadas com peças lisas. Mas algumas estampas também se dão bem juntas. A minha dica pra começar a misturar é pegar estampas bem diferentes que, justamente por serem distintas, não acabam brigando entre si. Como listras e flores. Mas fique de olho nas cores para que o conjunto fique harmônico.”

Cabelo, make… tudo é parte do seu look… ouse!
Chapéu, laço ou só um batom vermelho: tudo ajuda a compor o visua.
“Tire um tempo pra pensar neles. Às vezes, um bom batom vermelho é tudo o que você precisa pra dar charme e personalidade ao combo jeans com camiseta.”

Acessórios  - Oba!
 Bolsas e sapatos coloridos podem alegrar a produção.
“Sempre que me perguntam quais os itens que não podem faltar num bom armário, sempre falo que uma boa seleção de básicos é essencial (jeans, calça e camisa sociais, tubinho preto), mas o que dá a personalidade são acessórios. E aí vale tudo: brincos, chapéus, bolsas, lenços.”

Levando em conta seu estilo: inspire-se em tomas especiais
 A cantora americana Janelle Monáe ou tema navy podem servir de inspiração.
“Acho que inspiração deixa a gente mais criativa e ousada. Vale pensar em filmes, séries, datas comemorativas, cores! No Valentine's Day montei um look inteirinho pensando no clima de romance que envolve a data (no exterior). É divertido e acaba fazendo a gente pensar em combinações que fogem do lugar comum.” 

Paras as que não resistem e podem gastar um pouco mais nessa época do ano, a Revista Criativa, em seu blog, nos dá também cinco boas dicas de como comprar e ainda aproveitar as peças por algumas estações.

1- Atenção nos tecidos: dar uma olhadinha na etiqueta das peças é um mandamento essencial. Para manter os preços baixos, é comum o emprego de tecidos sintéticos e de qualidade bem baixa. Resultado: tempo de vida útil baixíssimo – além de esquentarem mais e de pegarem cheiro mais facilmente. Dê preferência, então, para peças com maior composição de tecidos naturais, como algodão, linho e seda.


2- Prove tudo: tudo bem que a produção é em série, logo, toda padronizada. Mas devido à alta velocidade com que as roupas são feitas, é comum haver probleminhas de modelagem em caimento. Como resolver isso? Experimentar tudo e ficar de olho no espelho do provador.


3- Evite muitas estampas: o lema do fast fashion é massificar, ou seja, mais chances de esbarrar em alguém com a mesma roupa que você. Como estampas tendem a ser mais marcantes, fuja delas para evitar o efeito “par de vasos”.


4- Tendência demais não faz bem a ninguém: “uma mulher elegante, jamais é escrava da moda”, já dizia Christian Dior. Evite aquelas peças muito “tendencinha do momento”, que já vêm com prazo de validade muito curto. Você (e todo mundo) vai usar tanto, que em pouquíssimo tempo não vai mais aguentar olhar para ela.


5- Aposte nos clássicos: camisetas, camisas calças de alfaiataria, blazeres (desde que bem cortados e com boa modelagem) e mais todas aquelas peças essenciais de qualquer guarda-roupa – os básicos – são compras perfeitas de fast fashion. Não gritam “estou na moda”, e cumprem papel essencial de atualizar e sofisticar o look sem grandes esforços (fashion e financeiro).

Boas compras!