08 agosto 2011

CASPA, EU?!? POR QUE ELAS PIORAM NO INVERNO?



Um dos problemas capilares mais desconfortáveis que existe, a caspa pode ocorrer durante todo o ano, mas pode se agravar no inverno por conta de alguns hábitos adotados como:

- Menor frequência da lavagem do cabelo: pode colaborar para o acúmulo de sebo no couro cabeludo, além da menor eliminição das células mortas ou resíduos.

- Hábito de lavar os cabelos com água muito quente: isso ocasiona ressecamento do couro cabeludo, o que estimula as glândulas sebáceas a produzirem mais sebo, com surgimento de oleosidade. Isso contribui para o desenvolvimento do fungo, que piora o quadro de caspa (fungo Malassezia Furfur).

Mudanças climáticas e estresse pioram o quadro

Também contribuem para o aparecimento de capa a mudança brusca de clima. 

Com pouca umidade no ar, torna-se mais recorrente o ressecamento e a descamação da pele, por isso o aumento da caspa. Já o frio faz com que o cabelo demore mais para secar. Os fios molhados por muito tempo, associados ao uso de chapéu e gorro faz com que o couro cabeludo fique úmido e abafado, ambiente favorável ao desenvolvimento de bactérias e fungos.

O estresse é outro fator que colabora para a piora do quadro, pois seus hormônios atuam diretamente nas glândulas sebáceas, aumentando a produção de sebo.

Fuja dos banhos muito quentes

“No inverno, o clima frio determina uma maior descamação do couro cabeludo, devido à maior velocidade de crescimento e maturação celular. Os banhos muito quentes também pioram o estado seborréico”, explica Tatiana Villas Boas Gabbi, médica assistente do departamento de dermatologia do Hospital das Clínicas da faculdade de medicina da USP. Para restaurar o equilíbrio da pele do couro cabeludo e reduzir coceira e descamação, que são sinais de inflamação, a recomendação da especialista é ter hábitos saudáveis e usar produtos anticaspa, sem interrupções, para que o tratamento seja efetivo.

Produtos anticaspa são eficazes no combate

Apesar de mais de 40% da população brasileira admitir que tem ou já teve caspa, apenas 23,8% tenta solucionar o problema usando xampus anticaspa. Isso ocorre porque poucos sabem como usar adequadamente esses produtos.

Como a caspa surge de uma disfunção das glândulas sebáceas que pode ser agravada pela ação de bactérias e fungos, só é possível controlá-la usando produtos desenvolvidos especialmente para combater suas causas. E, como esses agentes causadores não podem ser totalmente eliminados, só o uso contínuo desses produtos garante que o problema não volte a aparecer.